You are currently browsing Jeff Wendell’s articles.

Paradigma,
psicologia dos medos,
barreira das conquistas,
escuridão nos caminhos,
ovelha negra,
e ainda mil outras definições,
ou outras mil formas de camuflar as mudanças.
E ainda sim seriam as tais mudanças.

Tempo de mudar

Tempo de mudar

O velho verbo mudar,
é reflexo de um possível crescimento,
saída emergencial da inércia,
necessidade de um novo passo,
momento de rever,
reaver,
pensar e repensar,
lutar um pouco mais,
ter um pouco mais de fé,
e redobrar a coragem.
Simplesmente aquele desconforto irritante,
ou aquela pergunta sem resposta,
ou ainda o caminho da dúvida,
mas sempre o necessário e inconfundível ato de mudar.

Olhar além

Olhar além

Momento certo de olhar no horizonte,
ver além das ondas,
além da fina linha que escreve o limite entre o céu e o mar.
Momento de se doar um pouco mais.
momento único,
exclusivo,
e que acima de tudo depende de você.
Mesmo que recheado de interferências,
de sortes,
de pessoas,
de atalhos,
até mesmo que cheio de dores,
alegrias,
quedas e levantes,
este sempre será o momento de trocar o movimento da vida.

Mudanças

Mudanças

Momento de mudar a direção,
ser sensível o suficiente para assumir erros,
refletir sobre acertos,
pedir perdão, ou perdoar,
sonhar um pouco mais alto,
fechar os ouvidos para muitos,
abrir os olhos para outros muitos,
mas também ouvir outros,
desabafar com alguns,
sentir cada instante,
refletir sobre cada ação e reação,
ser minucioso, ou espontâneo,
ser cauteloso ou intuitivo,
ser e agir através das reais emoções que circulam seu peito,
abraçar a sinceridade do que te faz transbordar em felicidade,
vestir a roupa da vontade de viver esta nova música.

Leia o resto deste post »

Qual é o seu lado da história?
Quantas e quantas vezes pensou desta forma?
Inúmeras no mínimo.
Mas quantas vezes percebemos que estamos do lado certo ou errado?
Discutível no mínimo.

De que lado?

De que lado?

Mas é assim que funciona nossa estrada, nossa caminhada.
Em qualquer uma de nossas jornadas,
Nos enxergamos de um lado de uma situação,
De um amor,
De uma batalha,
Ou até mesmo do lado de uma perda,
De uma tristeza,
Ou de uma forte ansiedade por algo.

Qual lado lhe define?

Qual lado lhe define?

Só que precisamos aprender a decidir,
Fazer escolhas mais corretas.
Precisamos alinhar ideias,
Pensar mais,
Sonhar mais,
E assim tentar passar para o outro lado.
Mesmo que esta passagem venha a exigir mais,
Muito mais energia que imaginávamos.

Nossas escolhas

Nossas escolhas

Precisamos também lembrar,
Refletir sobre nossas escolhas,
Que nem sempre o lado que decidimos seguir,
Será sempre a escolha certa.
Pelo contrário,
Muitas das escolhas erradas
Serão os verdadeiros motivos das melhores e mais fortes lições.
E não tenha medo de errar,
Não tenha vergonha de admitir,
Não tenha receio de recomeçar,
Ou de pedir perdão a si mesmo
Ou ao próximo
Por suas escolhas.

Leia o resto deste post »

Às vezes amarga,
outras vezes,
sincera,
comovente,
e recheada de lágrimas,
ou sorrisos. 

Saudade

Saudade

  São lembranças,
alternadas pelo tempo,
por nossas histórias,
revitalizadas por nossas conversas ao telefone,
ou por e-mails melancólicos,
ou ainda aqueles cheios de novidades.

 

Esta, com certeza, é uma palavra perplexa,
extasiada,
solúvel,
inerente a tudo que nos cerca,
e muitas vezes complicada,
por não sabermos lidar com ela.

 

Saudade do cheiro da chuva

Saudade do cheiro da chuva

Saudade,
é um som único,
uma exclamação não existente em todos os idiomas,
mas completamente presente em todo espaço,
em todos os lares,
em todos os seres,
em todos aqueles que se amam,
e amam ao próximo.

Sem explicações,
ela se tornou a reunião mais perfeita,
mais simples e evasiva,
de nossas fotos,
nossas cartas,
nossas despedidas,
nossos reencontros,
de nossas ligações de horas,
de abraços,
de estrelas e constelações a lembrarmos um do outro,
de nossa convivência. 

Saudades do que trazia as cores

Saudades do que trazia as cores

Não adianta querermos inventar soluções,
revirar montanhas,
atravessar rios e mares,
invadir terras e construir cidades,
a nossa volta,
sempre existirá,
um toque que sentiremos falta,
um beijo que nossa boca não sente mais,
um corpo que o nosso não está mais ao lado,
palavras que ficaram para trás,
distâncias que nos levam,
pessoas,
amizades,
irmãos,
sonhos. 

Saudade de você

Saudade de você

Sempre existirá,

Leia o resto deste post »

A manhã acorda,
como o orvalho dos sonhos,
que se renova a cada passo que damos.
O espirito de fé, de luta,
de amor e esperança,
abre o peito ao ar puro,
e respira.
Se renova.
Ganha força.

Acorda!!!

Quando acordamos,
lembramos que entre todas as dores,
entre todas as angústias,
temos as alegrias,
que nos envolvem com inúmeros motivos para vivermos.

Além disso,
percebemos que a dádiva da vida,
de fato,
sempre será nossa maior escola,
nosso momento de perdão,
nossos encontros e desencontros.

A pureza do olhar

 No acordar de ontem não enxergávamos essa pureza,
esses sentidos,
mas no final do dia, pedimos perdão,
pois naquelas horas provamos o gosto do sorriso, da felicidade,
de instantes de alegrias.

E no acordar desta manhã,
respiras fundo,
e com felicidade sentimos o arrepiar dos poros,
que num gesto pequeno e grandioso,
enfatiza a luz que está acesa diante de nós,
e que para continuar e cuidar do seu brilho,
precisa que nós acreditemos,
antes de mais nada,
em nossas próprias vidas.

Leia o resto deste post »

Quando ditas,
Palavras vão ao vento.
Quando sentidas,
Palavras são mantidas no peito.
Quando ouvidas,
Palavras são mantidas na razão e na mente.
Quando tocadas,
Palavras são levadas a fogo e aço,
Forjadas no sentido da verdade ou da mentira.

Palavras Nuas

Palavras Nuas

Mas toda e qualquer palavra,
Deve por qualquer autor,
Ser assinada como valor sincero e individual.
Mesmo que registrada em lápis,
Para num futuro se desfazer com o toque das borrachas alheias.
Mas as palavras,

Palavras Gravadas

Palavras Gravadas

Não são apenas dons.
Disfarces ou alquimia
As palavras,
São as verdades sobre os homens
E seus verdadeiros eus.
Muitos cheios de coragem,
Cheios de sonhos,
Cheios de vitórias,
Mas também cheios de dor,
Cheios de máscaras e fantasias e
Mentiras.

Nós somos os sentidos das palavras

Nós somos os sentidos das palavras

Então,
Quando entoadas,
Cuide dessas palavras.
Pois estas não são apenas os belos sons das vozes de cada indivíduo,
Mas são o registro
De tudo que é dito ou não.
E nunca,
Nunca se esqueça de ao menos tentar entender,
Quais são os verdadeiros sentidos dessas palavras,
Seja ela sua,
Ou do próximo.

By: Jeff Wendell

Me fale mais sobre você,
Me conte mais sobre sua história.
As pessoas nos cercam em todos os momentos,
de todos os lados,
e em sua grande maioria não fazemos ideia de como é seu sorriso,
qual sua cor predileta,
quais foram e quais são suas lutas.
Mesmo assim,
estamos arrodeados de histórias,
de pessoas que buscam algo,
que querem algo.

Que é você?

Que é você?

Estou ao seu lado,
sepultado pelo silêncio das palavras,
na agonia de descobrir quem és,
na angústia de não saber o que queres de mim ou dos outros que te cercam.
Estamos ao lado de tantos,
e destes muitos não sabemos a quem estender a mão,
não sabemos quem está aqui para o bem,
ou para o mal.

Tantas coisas são ditas,
tantas outras são ouvidas,
mas quais representam o sentido da relação humana?
Qual me diz mais sobre você?
Me apresenta sua personalidade e suas atitudes?
Qual protege a vida de nós mesmos,
e de nossos erros?
Não adianta sermos movidos a palavras sem sentido,
a acusações sem provas.
Pois nada disso me dirá a maior verdade sobre você,
ou sobre qualquer outro,
do que a intensidade do brilho do seu olhar,
a firmeza da sua voz,
a segurança nas suas ações,
a energia que emana de seus poros.

Quem é você nesta multidão?

Quem é você nesta multidão?

Me mostre mais sobre você,
sobre seu passado,
sobre seu futuro,
álbuns de fotografia,
vídeos de momentos únicos e só seus.

Me fale sobre seus planos,
sobre lições que aprendeu
e dores que precisou suportar.

Me fale sobre a sua fragrância,
sobre o sol ou a chuva que prefere sobre tua pele,
sobre o sabor que lhe enche de satisfação.
Me fale mais sobre suas vontades,
suas carências e suas fraquezas.

Quais são suas fragrâncias?

Quais são suas fragrâncias?

Me mostre quem és no meio de tantos outros,
entre tantos momentos da vida,
acompanhado de tantas máscaras e fantasias.
Se revele.

Leia o resto deste post »

Somos parte de um conjunto,
parte de uma idéia em construção,
de uma estrada desconhecida,
de uma história com páginas em branco.
Somos parte de algo que não tem fim,
de uma realidade nua, crua e cheia de conceitos.

 

As metades que se completam

As metades que se completam

 

Um todo que sem as partes não se completa,
que sem os bons não existiria luz e a harmonia,
e sem os maus não existiria a escuridão e a discórdia.
Um todo que sem as controvérsias
e sem as diferenças não teria crescimento,
não teriam os ensinamentos.

Somos isso ou aquilo,
que interfere e age de forma positiva ou negativa,
que machuca e dói,
que cura e dá vida,
que solidifica ou fragiliza.
Somos uma parte do dúbio que é mágico ou maligno.

 

As bases de um todo

As bases de um todo

 

Em um todo somos os sentidos,
as sensações e emoções.
Conjugamos todos os verbos,
em todos os tempos,
e compomos essa sinfonia.
É um conjunto,
recheado de adjetivos e antônimos.
Que em poucas letras traduzimos as partes em composição,
e ao nos unir às outras montamos este quebra cabeça,
esta orquestra.
Leia o resto deste post »

A natureza humana faz com que muitas das pessoas que estão em nossa volta se afastem da simplicidade e humildade em momentos de verdade e sabedoria.
Cabe aos sábios em sua essência perdoá-los,
pois estão em aprendizagem e estão em outros estágios de evolução. 
E assim são os homens em seus processos e lições:
uns caem e outros dão as mãos,
e o crescimento acontece para todos.
Para uns as lições os levam a passar por cima dos outros
e para os outros as lições são de ajudar a todos, até os que os magoam.

A verdadeira teia da natureza humana

A verdadeira teia da natureza humana

Se nos perguntamos o porquê desta diferença entre os homens
aparecem apenas outras dúvidas e outras lições.
Pois quando acreditamos que encontramos o momento de dar as mãos,
de um lado vemos a mentira
e do outro a sensação da passagem de mais uma lição.
E assim, caminhamos misturados.
Uns empurrando os outros,
e os outros ajudando a muitos no equilíbrio da vida.

A mistura da natureza humana

A mistura da natureza humana

Mas, será que realmente todos aprendem e absorvem as lições?
Pois depois das lições dadas,
uns se sentem magoados, traídos, quando a traição foi causada por suas próprias ações,
enquanto os outros, puros e verdadeiros em suas palavras e ações se sentem evoluídos com os momentos que passaram, e assim traçam novas descobertas.

Leia o resto deste post »

O que julgamos que será intenso em nossas vidas?
Ou será que a pergunta seria:
Qual será a intensidade que aplicaríamos em cada passo?
Em cada momento?
Em cada amor?
Em cada tortilha compartilhada com os amigos?
Em cada batalha das dificuldades ou das conquistas?
Em cada sim ou não registrado em nossas decisões?
Esse movimento de sentidos,
com certeza muda o nosso registro de nossos próprios interesses.

aprenda a viver intensamente

aprenda a viver intensamente

Sabemos ou saberemos mover montanhas
para as razões corretas?
Podemos confessar que não sabemos.
Mas, não podemos fugir.
Pois, sabemos da existência dos riscos,
e compete a nós escolhermos entre enfrentá-los ou não.
E a partir dai,
viver…
Intensamente…

coragem para viver os seus sonhos

coragem para viver os seus sonhos

Ao escolhermos,
sabemos, que pelo sim ou pelo não,
vamos ter que nos entregar intensamente,
ousar ou se calar intensamente,
arregalar os olhos ou fechá-los intensamente,
abrir os braços e voar ou recolhê-los afim de aquecer a decisão de não enfrentar riscos intensamente,
lutar ou ficar esperando acontecer intensamente.
Mas sempre fazer o melhor,
da melhor forna,
acreditando que poderemos chegar lá.

Leia o resto deste post »

Como nos revelamos,
quando sentados sozinhos em meio ao nosso silêncio.
Como descobrimos o quanto somos frágeis,
quando vemos a noite cair em um céu moldado de forma quadrada e sem curvas para desfrutar-mos.

Como somos capazes

Como somos capazes

Como sentimos falta do nada que preenche o vazio que nos invade nestas noites repetitivas.
Como somos solidários a nós mesmos e deixamos as lágrimas nos consolar por uma coisa sem definições.
Como somos cheios de respostas,
quando não temos para quem responder.
Como nós, seres humanos, somos receptíveis ao pouco que nos dão,
quando o nada é tudo que temos.
Como somos fortes em transformar a dor em alegria,
quando não existe mais outros caminhos para persistirmos por algo.

como somos capazes de sonhar

como somos capazes de sonhar

Como o mundo, que já deu tantas voltas, sempre está nos oferecendo uma nova chance,
quando achamos que os nossos sonhos “hipotéticos” se esvaeceram e se machucaram no tempo.

Leia o resto deste post »