A natureza humana faz com que muitas das pessoas que estão em nossa volta se afastem da simplicidade e humildade em momentos de verdade e sabedoria.
Cabe aos sábios em sua essência perdoá-los,
pois estão em aprendizagem e estão em outros estágios de evolução. 
E assim são os homens em seus processos e lições:
uns caem e outros dão as mãos,
e o crescimento acontece para todos.
Para uns as lições os levam a passar por cima dos outros
e para os outros as lições são de ajudar a todos, até os que os magoam.

A verdadeira teia da natureza humana

A verdadeira teia da natureza humana

Se nos perguntamos o porquê desta diferença entre os homens
aparecem apenas outras dúvidas e outras lições.
Pois quando acreditamos que encontramos o momento de dar as mãos,
de um lado vemos a mentira
e do outro a sensação da passagem de mais uma lição.
E assim, caminhamos misturados.
Uns empurrando os outros,
e os outros ajudando a muitos no equilíbrio da vida.

A mistura da natureza humana

A mistura da natureza humana

Mas, será que realmente todos aprendem e absorvem as lições?
Pois depois das lições dadas,
uns se sentem magoados, traídos, quando a traição foi causada por suas próprias ações,
enquanto os outros, puros e verdadeiros em suas palavras e ações se sentem evoluídos com os momentos que passaram, e assim traçam novas descobertas.


Então, o quanto é difícil acreditar neste processo,
porque os fracos nos magoam
e os fortes nos elevam,
mas como estes se misturam entre os homens
o que nos resta é acreditar que em nossos caminhos ainda encontraremos muitas pessoas sábias
e que juntos daremos as mãos
e ainda estenderemos a outra para aqueles que hoje precisam de mais lições que nós.

Mas ainda assim estendemos a mão

Mas ainda assim estendemos a mão

Mas é claro e perceptível
que a maior lição sempre será a  maior correção dos homens:
Aqui onde se faz se tem o retorno.

Então, vamos olhar para frente e ter esperanças de uma melhoria e evolução da natureza humana.

By: Jeff Wendell

Anúncios