You are currently browsing the monthly archive for julho 2012.

Como nos revelamos,
quando sentados sozinhos em meio ao nosso silêncio.
Como descobrimos o quanto somos frágeis,
quando vemos a noite cair em um céu moldado de forma quadrada e sem curvas para desfrutar-mos.

Como somos capazes

Como somos capazes

Como sentimos falta do nada que preenche o vazio que nos invade nestas noites repetitivas.
Como somos solidários a nós mesmos e deixamos as lágrimas nos consolar por uma coisa sem definições.
Como somos cheios de respostas,
quando não temos para quem responder.
Como nós, seres humanos, somos receptíveis ao pouco que nos dão,
quando o nada é tudo que temos.
Como somos fortes em transformar a dor em alegria,
quando não existe mais outros caminhos para persistirmos por algo.

como somos capazes de sonhar

como somos capazes de sonhar

Como o mundo, que já deu tantas voltas, sempre está nos oferecendo uma nova chance,
quando achamos que os nossos sonhos “hipotéticos” se esvaeceram e se machucaram no tempo.

Continue lendo »